Bruno Gagliasso terá que ficar pelado em novela

O ator Bruno Gagliasso, que interpreta o personagem Gabriel, na novela O Sétimo Guardião, transmitida pela Rede Globo, ficará despido em uma cena. Para oficializar o papel de protetor-mor, e como parte do rito, o personagem terá que entrar na fonte e esperá-la mudar de cor. Destituído de suas vestes, ele se banha nas águas. No entanto, o clima ficará tenso quando a coloração permanecer a mesma, até que a cor da fonte começará a ficar arroxeada. O clima de tensão some e todos comemoram. Gabriel, antes apreensivo, fica aliviado e se emocionará.

“Tenho que me despir e entrar na fonte. O livro diz que só depois de a água mudar de cor minha posse como guardião-mor estará efetivada”, alega o personagem vivido por Bruno Gagliasso, em roteiro divulgado pela novela.

O momento de tensão

Durante a cena, é nítido o clima de tensão que acomete a todos e se prolonga durante o rito.Os guardiões se reunirão diante da fonte, e o personagem de Bruno Gagliasso aparecerá usando um robe branco. Gabriel abre o robe, Aranha e Feliciano se aproximam, seguram o robe pelos ombros e despem Gabriel, que fica com o corpo escondido atrás dele, até que eles deixam o robe cair.

Sem roupa, Gabriel se banhará nas águas, no entanto, todos presentes ficarão tensos, tendo em vista que ela permanece com a mesma cor. Interpretada por Zezé Polessa, Milu, em seu momento de aflição, chegará a baixar a cabeça desacreditada da situação. Todavia, Ondina, representada por Ana Beatriz Nogueira, a cutucará para observar que a cor da fonte começa a ficar arroxeada. A apreensão então some, os protetores comemorarão e Gabriel se emocionará.

Entenda a trama

A trama, que conta com a direção artística de Rogério Gomes, exibe a ideia de que alguns lugares guardam grandes histórias e, com elas, muitos mistérios podem estar ocultos.

A história se passa em Serro Azul, uma típica cidade do interior, pacata e cercada por montanhas. Desprovida de avanços tecnológicos, mas regida por amplos mistérios. Uma fonte peculiar apresenta propriedades curativas e rejuvenescedora, trata-se da parte mais externa de um gigantesco aquífero. Essa fonte é protegida por sete guardiões que têm como missão garantir que tal riqueza não chegue às mãos erradas.

“Ao longo de minha carreira como autor consegui construir um território ficcional. Volto, desta vez, ao realismo fantástico, em que transitei algumas vezes. Agora, em uma cidade que já foi citada em outras novelas minhas, mas que até então nunca havia aparecido: Serro Azul”, conta Aguinaldo Silva, criador da aventura.

Os setes guardiões

 

Os sete guardiães são responsáveis por proteger a fonte. Tratam-se de pessoas que, aparentemente, levam uma vida comum. Os membros são escolhidos por meio de um ritual secreto, e são substituídos a cada vez que um morre. Sempre rondando os guardiães está Léon,o excêntrico gato de Egídio. Alguns comentam que o animal tem poderes, outros afirmar com veemência que ele não se trata apenas de um gato.

 

 

 

Deixe um comentário