Cris se desespera por não ter o remédio para salvar a mãe Piedade, em O Espelho da Vida

Depois de mais uma viagem no tempo de Cris (Vitória Strada) por longos dias, o diretor Alain (João Vicente de Castro), deu o papel principal do longa a Mariane (Kéfera Buchmann).

Viagem no tempo sem sucesso

Cris consegue ir ao passado em busca de um remédio que salve a vida de Piedade (Julia Lemmertz), sua mãe, que está gravemente doente com uma pneumonia.

A mocinha será barrada pela Guardiã do portal do tempo (Suzana Faini), dizendo que ela está tentando interferir no rumo de uma vida, e isso não seria permitido.

Cris tenta argumentar, dizendo que ela poderia ter acesso à penicilina, medicamento que não era usado na época. Ao retornar da viagem no tempo, a jovem fica atordoada de desespero, e faz com que Isabel (Alinne Moraes) saia espalhando a notícia falsa de que Cris está louca.

Depois de brigar com vários personagens, Cris ficará dopada de medicamentos, a fim de ninguém a importunar mais. Após esse episódio, Cris procurará o médico Dalton (Marcello Scorel) para que ele dê a ela uma receita de um antibiótico fortíssimo.

O doutor diz a Cris que não poderá fazer isso, pois Piedade pertence a uma outra dimensão, e que o seu destino já terminou. A mocinha fica inconformada, e diz que precisa ajudá-la, pois sente por ela um amor de filha, ou seja, é real.

Dalton dirá que sim, quando ela viaja no tempo, tudo parece real, mas a sua realidade é aqui, e Cris deverá respeitar a ordem das coisas. A moça surta com as palavras do médico, e diz que ele também está no passado, só que mais velho.

Injeção para acalmar a viajante do tempo

Acreditando que Cris precisa de tratamento psiquiátrico, Dalton sugere que ela precisa de acompanhamento médico, para se acalmar. A mocinha irá para a casa de Margot (Irene Ravache), que percebendo a sua condição, lhe dá um chá para que fique mais tranquila.

Sem comer, nem dormir direito, Cris acorda confusa sem saber se está no presente ou no passado, e começa a confundir os personagens. Ao tentar sair da casa de Margot, ela desmaia, e Ana (Julia Lemertz) chama o médico Dalton para ajudá-la.

O doutor, sugere que Cris precisa de uma injeção para dopá-la, e fazer com que ela fique mais calma, impedindo que a moça entre em uma nova crise psicótica violenta.

Cris fica desconfiada que todos ao seu redor querem dopá-la, e vários personagens do filme de Alain presenciam o surto dela. Ele, que não acredita que a ex-noiva é capaz de viajar no tempo, sugere que a moça seja levada de helicóptero para uma cidade com mais recursos.

Mas Ana e Flávio (Ângelo Antônio), não permitem que a filha seja levada para outro lugar, sem a presença deles. Os dois pedem ao doutor Dalton que acompanhe a saúde de Cris de perto, sem a necessidade de usar métodos invasivos para com ela.

Deixe um comentário